I Simpósio de Gestão Documental em São Paulo

Visita, palestras e livro encerram I Simpósio de Gestão Documental

Extraído de: Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região

O segundo e último dia do I Simpósio de Gestão Documental da Justiça do Trabalho começou às 9h desta sexta-feira (18), com uma visita técnica ao Arquivo Geral do Tribunal    de Justiça do Estado de São Paulo, onde os participantes do evento puderam participar da oficina Atendimento e organização da documentação arquivada , ministrada pela      coordenadora da Coordenadoria de Gestão Documental e Arquivos daquele órgão, Ângela Margarete Caniato.

Às 14h30, os participantes retornaram ao Ed. Sede do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região, onde puderam assistir a duas palestras. A primeira, apresentada por          Oswaldo José Costa da Silva Leme, diretor do Serviço de Desenvolvimento de Sistemas do TRT-2, abordou o processo de adaptação do Sistema de Gerenciamento de Arquivo   do TJ-RJ à realidade do TRT da 2ª Região.

O processo de customização , que demorou cerca de 15 meses, e exigiu dedicação total da equipe de desenvolvimento de sistemas do TRT-2, sob a responsabilidade do analista-desenvolvedor, Hudson Lincoln Santos, resultou em um dos sistemas mais modernos para armazenamento e recuperação de informações processuais, e que agora poderá servir como referência para outros regionais.

A segunda palestra, com o título Microfilmagem eletrônica e suas vantagens para o armazenamento de documentos permanentes , foi proferida por Benedito Odair Rodrigues, gerente de desenvolvimento de canais da Kodak.

O palestrante falou sobre a utilização da microfilmagem eletrônica no armazenamento de documentos, os custos de um arquivo digital, os riscos da migração digital (cada processo pode perder até 5% da informação) e o processo de recuperação da informação. Segundo o gerente de desenvolvimento, embora o microfilme tenha uma durabilidade de aproximadamente 500 anos, e seja uma tecnologia compacta e de baixo custo, ainda é um assunto que causa bastante polêmica no mercado de gestão documental.

Após o encerramento do simpósio pelo presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região, desembargador Nelson Nazar, os participantes puderam participar do lançamento do livro A tessitura dos direitos: patrões e empregados na Justiça do Trabalho, 1953-1964 , da historiadora Larissa Rosa Corrêa, que se utilizou de fontes primárias do arquivo histórico do TRT-2, bem como de fontes de história oral, ao entrevistar a desembargadora aposentada Vânia Paranhos, deste tribunal.

Anúncios
Galeria | Esse post foi publicado em Simpósio de Gestão Documental e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s